TEMA DIVERSIDADE DA VIDA NOS AMBIENTES

Esse tema possibilita a compreensão das adaptações dos seres vivos, da importância das interações na manutenção da vida, e as conseqüências das ações humanas no equilíbrio do ambiente. O enfoque é predominantemente ambiental e evolutivo, destacando-se as adaptações dos organismos aos diferentes ambientes. O objetivo é contribuir para que os estudantes compreendam o conceito de evolução biológica, abordado de modo recursivo ao longo do currículo.

Os estudantes já trazem dos primeiros anos do ensino fundamental, noções básicas sobre os seres vivos e algumas descrições de ambientes. Essas noções devem ser ampliadas para a compreensão e aprofundamento das idéias sobre o papel dos fatores abióticos, suas relações com as características dos seres nos ambientes e algumas interações que explicam a manutenção do equilíbrio dinâmico.

 
 

Iniciar o estudo das ciências com o eixo temático diversidade tem algumas vantagens, pois permite introduzir as ciências por seus aspectos macroscópicos, ou seja, considerando elementos observáveis de fenômenos e processos próximos da vivência dos estudantes. Essa é uma alternativa que apresenta grandes vantagens em relação à abordagem tradicional que inicia o estudo da Química pelo átomo e o estudo da Biologia pela célula. Ao contrário disso, o eixo temático diversidade convida os estudantes a lançarem um novo olhar sobre o mundo à sua volta, reconhecendo nele novos padrões e processos. Essa abordagem macroscópica no início da segunda etapa do Ensino Fundamental proporciona maiores possibilidades de engajamento dos estudantes e favorecendo, assim, a aprendizagem em ciências.

Optamos por escolher critérios de agrupamento de seres vivos que sejam compreensíveis para estudantes dessa faixa etária. Em lugar de critérios clássicos, que envolvem o conhecimento de características relacionadas ao tipo de organização celular e ao desenvolvimento embrionário, optamos por critérios de classificação relacionados a características mais próximas da observação dos estudantes, como: modos de nutrição, de obtenção de oxigênio, de reprodução e tipo de sustentação do corpo. O tratamento muito extenso de características estruturais de grupos de seres vivos, fora do contexto da vida nos ambientes deve ser evitado.

Prioridades de aprendizagem

No desenvolvimento do tema diversidade da vida nos ambientes é importante que os estudantes:

a. entendam a influência da luz, da água, da temperatura e dos alimentos nos diversos ambientes;
b. saibam descrever algumas teias alimentares e o processo de decomposição como transformação dos materiais;
c. identifiquem algumas características adaptativas dos seres vivos e as relacionem com a sobrevivência da espécie.
d. Compreendam algumas características que permitem destacar agrupamentos de seres vivos, e identificar laços de parentesco entre eles (ex. mamíferos, aves, peixes e répteis, incluídos no grande grupo dos vertebrados).

 
 
Idéias prévias

Pesquisas realizadas na área de ensino de Biologia têm identificado que geralmente os estudantes apresentam as seguintes idéias sobre a diversidade dos seres vivos:

• tendem a pensar a adaptação como modificação dos seres em resposta ás alterações ambientais.
• relacionam as plantas como fonte de oxigênio mas não como fonte de alimento.
• apresentam dificuldades no entendimento do processo de decomposição e sua importância para a manutenção do ciclo dos materiais.
• não identificam a fotossíntese, a respiração e a decomposição como processos que envolvem transformação de materiais.
   
 

Linguagem da Ciências

Nas atividades de estudo desse tema, os estudantes devem ter oportunidades de utilizar corretamente e compreender palavras e frases que descrevam ambientes como por exemplo: produtores, consumidores, decompositores, biodiversidade, teia alimentar, equilíbrio e desequilíbrio de um ecossistema, poluição, vertebrados, invertebrados, espécies.

 
 
Idéias chave

Funcionamento dos ambientes; os participantes da teia alimentar e o papel da decomposição. Conceitos de habitat, comunidade, ecossistema e adaptação. Importância da diversidade da vida. Ações humanas que interferem na biodiversidade. Adaptações dos seres vivos aos ambientes. Critérios de classificação de seres vivos: modo de nutrição, modo de obtenção de oxigênio, modo de reprodução e tipo de sustentação do corpo.

CONTEÚDO BÁSICO COMUM

Eixo Temático I - Ambiente e Vida

Tema 1: Diversidade da Vida nos Ambientes

• Os tópicos obrigatórios são numerados em algarismos arábicos.
• Os tópicos complementares são numerados em algarismos romanos e o texto está em itálico.

 
 
Tópico
HabilidadeS BÁSICAS
1: A vida nos ecossistemas brasileiros • Identificar ambientes brasileiros aquáticos e terrestres, a partir de características de animais e vegetais presentes nesses ambientes.
• Reconhecer a importância da água, do alimento, da temperatura e da luz nos ambientes.
• Associar as estruturas e comportamentos de adaptação dos seres vivos com os ambientes que esses seres habitam.
• Reconhecer a adaptação como um conjunto de características que aumentam as chances de sobrevivência dos seres vivos
2 – Critérios de classificação de seres vivos • Compreender os modos adotados pela ciência para agrupar os seres vivos
• Utilizar como características para agrupamento dos seres vivos os seguintes critérios: modo de nutrição, modo de obtenção de oxigênio, modo de reprodução e tipo de sustentação do corpo.
• Idéia geral sobre os grandes reinos: Monera, Protista, Fungi, Plantae, Animalia; Plantas medicinais e Vírus.
• Reconhecer alguns padrões adaptativos de grandes grupos de animais por meio de exemplares, com ênfase nas relações entre as estruturas adaptativas e suas funções nos modos de vida do animal em seu ambiente.
3 - Teia alimentar e decomposição • Descrever teias alimentares em diferentes ambientes
• Associar o conceito de decomposição como atividade de bactérias e fungos que promovem o apodrecimento de alimentos ou restos de seres vivos.
I - Impactos ambientais e extinção de espécies • Interpretar informações de diferentes fontes sobre transformações nos ambientes provocadas pela ação humana e o risco de extinção de espécies.
 
     

Página anterior Tema Diversidade de materiais