EIXO TEMÁTICO III: CONHECIMENTO E EXPRESSÃO EM MÚSICA

A música, manifestação estética do homem, acompanha-o em toda sua história, nos momentos mais diversos de sua vida, tais como rituais, festas, celebrações, no trabalho ou no puro prazer de produzi-la ou ouvi-la. Músicas estão em nossa memória e nos acompanham quando mudamos de um lugar para outro e são transmitidas de geração a geração. Esse seu caráter fluido e imaterial, pois não necessita de um suporte físico para seu registro, nos ajuda a preservar nossa identidade como grupo étnico e de resistência. Além disso, a música adquire um caráter dinâmico, pois, ao ser transmitida oralmente, sofre alterações e a mesma música pode se diferenciar de região para região. Isso se deve à musicalidade que está em nós e se manifesta através da voz cantada ou falada, dos sons, dos ritmos e dos movimentos de nosso corpo, que aprendemos a dominar desde que nascemos.

 
 

Ao longo do tempo, foram criados símbolos gráficos para anotações das músicas criadas, para que as mesmas pudessem ser reproduzidas com maior fidelidade. Esses símbolos foram sendo modificados e hoje temos um verdadeiro alfabeto musical, como também uma grande diversidade de meios e modos de anotar as músicas, tanto símbolos gráficos como meios eletrônicos e eletroacústicos.

Dado o desenvolvimento tecnológico atual aplicado às comunicações, nunca se produziu e consumiu tanta música. Essas produções, que nem sempre são decorrentes das necessidades dos grupos e/ou indivíduos, muitas vezes são manipuladas por empresas e meios de comunicação e se transformam em produtos de massa significativos. Em meio ao universo sonoro em que estamos mergulhados, torna-se difícil discernir o que é significativo ou não para nossos jovens. Por outro lado, o avanço tecnológico permitiu também, por meio de diferentes formas de gravação e transmissão e via Internet, um contato imediato com as produções musicais de diferentes partes do planeta, de diferentes épocas e etnias.

   
 

Portanto, uma proposta de ensino de música nas escolas públicas tem que levar em consideração essa diversidade e propiciar a todos os alunos uma vivência e reflexão dos elementos básicos e fundamentais da música, bem como promover uma audição ativa e crítica de diferentes gêneros e estilos musicais, de diferentes épocas, valorizando os aspectos formais, estéticos, históricos e contextuais em que essas músicas foram criadas.

O valor da música na educação tem sido amplamente estudado, pesquisado e comprovado em experiências e práticas nas escolas de várias partes do mundo. Howard Gardner (1) identifica a inteligência musical como uma das sete aptidões intelectuais autônomas, as quais ele chama de “inteligências humanas”. Suzanne Langer (apud Lehmann (2)), ao se questionar “por que a música é tão atraente para as pessoas”, afirma que ela é um dos mais poderosos e profundos sistemas de símbolos que existem, ao lado da linguagem, da literatura e da matemática. Do mesmo modo que é imprescindível conhecer a dimensão simbólica desses sistemas, todas as pessoas deveriam conhecer também a dimensão simbólica da música. Ressalta ainda que a capacidade de criar símbolos e a obsessão em utilizá-los é o que torna a humanidade especialmente humana. Segundo a autora, a música não é um mero adorno da vida: é uma manifestação básica do ser humano.

Pouca atenção é atualmente dispensada à música nas escolas brasileiras como elemento de grande valor formativo para o desenvolvimento integrado do ser humano. Isso se manifesta na enorme carência de atividades musicais adequadas aos jovens e na deficiência da formação do professor, que não tem em seu currículo a música como disciplina integradora.

 
 


Considera-se ainda que é fundamental e urgente a implantação de um currículo que pretende a formação musical básica dos jovens e, conseqüentemente, a ampliação de seu universo cultural, capacitando-os para reconhecer e respeitar as diferenças culturais e étnicas, como também a diversidade musical de nosso país.

Finalmente, enfatiza-se que a melhoria de qualidade no desempenho escolar geral dos jovens será uma das mais significativas conseqüências da retomada e reinserção do ensino da música na vida escolar em Minas Gerais, além de promover o reconhecimento de valores éticos e estéticos intrínsecos à música e a apropriação do patrimônio cultural do nosso país, contextualizado no espaço e no tempo.

   
 


OBJETIVOS

• Oferecer aos jovens, quaisquer que sejam suas aptidões, a oportunidade de lidar com a música em seus aspectos rítmico, melódico, harmônicos, formais e expressivo, fundamentais para a estruturação e o desenvolvimento do pensamento abstrato e do raciocínio lógico.
• Valorizar as criações musicais tradicionais e atuais (locais, regionais, nacionais e internacionais), ampliando o repertório musical dos jovens, para que possam apropriar-se da música como bem cultural significativo para sua formação e fruição.
• Inserir o ensino da música como disciplina no currículo das escolas que participam do Programa de Desenvolvimento Profissional (PDP), levando-se em conta o contexto cultural de cada uma das regiões onde for implantado.
• Criar grupos musicais instrumentais e/ou vocais para execução de músicas especialmente criadas e/ou arranjadas pelos alunos e/ou professores.
• Criar trilhas sonoras para diferentes manifestações de dança, teatro e audiovisual.
 
 
ESTRATÉGIAS
– exemplos - ver orientações pedagógicas
 
     
 
EIXO TEMÁTICO III : CONHECIMENTO E EXPRESSÃO EM MÚSICA

• Os tópicos obrigatórios são numerados em algarismos arábicos.
• Os tópicos complementares são numerados em algarismos romanos e o texto está em itálico.

TEMA: Percepção sonora e sensibilidade estética.
SUB-TEMA:
Os sons em fontes sonoras diversas

 
 
Tópicos
Habilidades básicas
12-Produção de sons e construção de fontes sonoras diversas.
- Ser capaz de produzir sons musicais a partir de instrumentos tradicionais e/ou não convencionais, construídos com elementos da natureza e diferentes materiais ou materiais reciclados.
- Saber identificar sons em diferentes fontes sonoras, (sopro, cordas, percutido, eletrônicos,) observando altura, intensidade, timbre e durações.
- Conhecer os instrumentos musicais tradicionais e suas funções em conjuntos musicais.
13-Estudo da voz - Ser capaz de emitir sons vocais, utilizando-se de técnica vocal adequada à sua idade.
- Identificar as diferentes tessituras vocais.
- Ser capaz de participar de conjuntos musicais vocais respeitando os valores e capacidades musicais de seus colegas.
 
     
  TEMA: Movimentos artísticos em Música em diferentes épocas e em diferentes culturas
SUB-TEMA: Relações da Música e suas funções em diferentes contextos.

 
 
Tópicos
Habilidades básicas
14-A música em seus aspectos históricos, sociais e étnicos.
- Conhecer as relações sócio-culturais da música ao longo da história e suas diferentes manifestação.
- Ser capaz de identificar diferentes modalidades e funções da música. (Religiosa, profana, tradicional, contemporânea, ambiental, regional, folclórica dentre outras)
- Valorizar as diferentes manifestações musicais de diferentes povos e etnias.
- Saber realizar pesquisas musicais em graus diferentes de complexidade, sobre a música de sua região ou de sua cidade.
- Ser capaz de organizar arquivos e acervos de documentos musicais de diferentes períodos e em diferentes suportes (arquivo sonoro, arquivo de partituras e documentos).
 
     
  TEMA: Elementos musicais
SUB-TEMA: Estruturas básicas do discurso musical

 
 
Tópicos
Habilidades básicas
15-Melodia, Harmonia e Ritmo
- Executar em instrumento musical ou cantar melodias criadas pelo grupo ou já existentes do repertório nacional e/ou internacional.
- Ser capaz de perceber e/ou executar acordes simples em instrumento musical para acompanhamento de melodias.
- Ser capaz distinguir diferentes ritmos em músicas do repertório nacional e internacional.
- Executar instrumentos de percussão em conjuntos musicais.
16-Forma - Ser capaz de reconhecer formas simples em música.
- Saber criar músicas utilizando-se dos elementos formais básicos em música.
17. VII-Glossário Ser capaz de identificar e conceituar os termos técnicos específicos da Música.
 
     
  TEMA: Expressão Musical
SUB-TEMA: Discurso musical

 
 
Tópicos
Habilidades básicas
18-Improvisação e criação musical com voz e/ ou instrumentos musicais.
- Conhecer a diversidade da expressão do repertório musical brasileiro.
- Ser capaz participar de conjuntos musicais, respeitando a individualidade e capacidade de cada componente do grupo.
- Identificar e argumentar criticamente sobre criações musicais, respeitando valores de diferentes pessoas e grupos.
- Ser capaz de produzir com liberdade e originalidade um discurso musical, utilizando-se de conhecimentos melódicos, harmônicos, rítmicos e formais em diferentes graus de complexidade.
VIII-Interpretação musical com voz e/ou instrumentos musicais Ser capaz de interpretar repertórios musicais individualmente ou em grupos.
 
     
Página anteriorEixo temático IV: conhecimento e expressão em teatro