Centro de referência Virtual do Professor - http://crv.educacao.mg.gov.br

 

CRIADO EM: 25/10/2011
MODIFICADO EM: 25/10/2011

Seminário dos NTE de Minas Gerais ‘SemeNTE III’apresentou o tema: Redescobrindo Novos Espaços Tecnológicos de Aprendizagem


Terminou na sexta-feira, dia 21/10, o Seminário SemeNTE III, organizado pela Diretoria de Tecnologias Aplicadas à Educação, que reuniu as equipes dos Núcleos de Tecnologias Educacionais (NTE), das 47 Superintendências Regionais de Ensino de Minas Gerais. Cerca de 180 técnicos participaram do evento, que durou cinco dias. O foco das discussões foram as novas tecnologias da educação.



Na foto, a subsecretária Sônia Andère, a diretora da DTAE, Leyde Lelise, a diretora da Escola de Formação, Ângela Dalben, o assessor de Tecnologias, Tiago Gomes.

Com uma pauta extensa de palestras e oficinas, os participantes ouviram a palavra da subsecretária de Informações e Tecnologias Educacionais da SEE, Profª Sônia Andère Cruz, que ressaltou tratar-se, aquele, de um encontro muito propício ao surgimento de boas ideias. “Buscamos aqui refletir sobre as experiências que já adquirimos e sobre o crescimento que atingimos, pois o nosso maior objetivo é fazer com que as tecnologias educacionais façam parte da rotina do ensino público em Minas Gerais”, disse a Subsecretária. Segundo ela, é preciso que os processos sejam implantados visando facilitar o desenvolvimento das habilidades dos alunos e serem fatores de estímulo também aos professores, para que estes se sintam motivados a utilizar o laboratório de informática que a SEE  implantou nas escolas.



A Subsecretária, Sônia Andère, o superintendente de Tecnologias Educacionas, Hudson de Oliveira, e a equipe da SRE- Patos de Minas.

A Subsecretária pediu aos NTE que divulguem as boas experiências que estejam presenciando, para que outras escolas sejam estimuladas a trilhar o mesmo caminho.
“Nos últimos anos, os NTEs foram capacitados e chamados a promover o movimento de modernização da escola pública. Presentes em todas as Superintendências de Ensino, essas equipes, embora pequenas, possuem alta capacidade técnica e se desdobram no sentido de fazer chegar às escolas os instrumentos tecnológicos úteis para o dia a dia de educadores e alunos. O mundo de hoje exige que a escola se torne moderna e possa incorporar os equipamentos em suas tarefas cotidianas”, nos fala a Subsecretária.
Com a abertura do concurso público e a consequente chegada no próximo ano dos novos professores às salas de aula e de novos técnicos às Superintendências de Ensino, a Profª Sônia informou: “Nós estamos organizados para a recepção desses servidores. Aqueles que passarem a compor os NTE terão condições de conhecer os avanços que nós estamos conseguindo e também poderão propor novos caminhos para a modernidade, pois precisamos evoluir continuamente.”




A Escola de Formação

As equipes presentes tiveram o primeiro contato com a Professora Ângela Dalben (foto acima), diretora da Escola de Formação e Desenvolvimento Profissional de Educadores, que está sendo implantada pela Secretaria de Educação de Minas Gerais. A Diretora falou sobre a sua alegria em estar à frente de um projeto que favorecerá a formação continuada de todos os educadores do Estado. “Podemos formar uma rede de intercâmbio de ideias, todos online para fazermos chegar até o aluno o que há de melhor na Educação”, disse Ângela Dalben.

Uma vez conhecendo o trabalho de capacitação técnica de professores, realizado pelos NTE, perguntamos à Profª Ângela de que forma ela relaciona esse trabalho com a Escola de Formação. Ela nos respondeu que existem preciosidades sendo feitas pelo interior de Minas, tanto nas Escolas quanto nas Superintendências, e que “a Escola de Formação precisa estar atenta ao que já existe, conhecer os trabalhos e as experiências que estão sendo realizadas, dialogar com as pessoas que desenvolvem essas ações, captar as dificuldades, as necessidades, as novas demandas, saber o que elas consideram que precisa ser reformulado. Muito além de ser uma instituição de ensino, a Escola de Formação precisa ser um local onde haja troca de experiências. Aí, sim, poderemos ter uma escola de produção coletiva do conhecimento”. Segundo a Diretora, é preciso criar um espaço de formação que esteja ao lado dos educadores e de cada uma das quase quatro mil escolas de Minas Gerais: “Nossa Escola de Formação será um ambiente de diálogo, na perspectiva de Paulo Freire, onde se tenha um olhar, onde se acredite nas possibilidades do outro indivíduo. E são em momentos como nesse encontro com os NTE, que essas trocas acontecem. Todos com uma mesma meta de crescimento.”, finaliza.

A diretora da DTAE - Diretoria de Tecnologias Aplicadas à Educação -, Leyde Lelise Barbosa Caldeira, elogiou a ação dos Núcleos de Tecnologias do Estado. Disse que tem comparecido aos simpósios regionais promovidos pelos NTE e que eles estão mostrando ações cada vez melhores e mais surpreendentes. Segundo ela, isso demonstra o profissionalismo das equipes e a força da experiência que elas vêm acumulando.

Dôra Simil, coordenadora do Centro de Referência Virtual do Professor (foto acima) mostrou aos presentes algumas novidades no portal. Fez uma navegação pelos conteúdos pedagógicos, ressaltando os links relacionados, que apontam o caminho para recursos do mesmo tema. Alguns colegas dos NTE participaram desse momento do CRV, elogiando e sugerindo. Afinal, o CRV é um portal bastante utilizado por eles na capacitação de professores.

Márcia Bahia (foto), de Almenara, por exemplo, elogiou a ordenação das habilidades do Ensino Fundamental, disponível apenas no CRV. Ela observa que essa é uma das causas do grande volume de acessos a este portal, pois os professores estão fazendo o seu planejamento de trabalho com base nessa ordenação, que muito os ajudou.

Apresentação dos Pôsteres dos NTE

O saguão estava repleto de pôsteres que apresentavam, nos padrões acadêmicos, toda a experiência e as ações desenvolvidas pelos Núcleos (NTE) ao longo do último ano. Neles, estavam descritas as capacitações realizadas, as escolas atendidas, os educadores-alvo, a metodologia e a conclusão.

Ali estavam expostos trabalhos bem estruturados, planejados e executados, mostrando que as equipes trabalham duro, cumprem as suas metas, se deslocando para municípios distantes em busca de atender às demandas tecnológicas de professores e também visando a manutenção dos equipamentos, para mantê-los sempre em bom funcionamento.

Exemplos de boas experiências apresentadas

A equipe do NTE da SRE de Diamantina, composta por Ivana Maria Dias Tameirão Abrantes e Roseney Gonçalves de Melo (foto acima), apresentou o Projeto Vozes do Vale, realizado em parceria com o Programa Polo Jequitinhonha, da UFMG. Foi desenvolvido o trabalho “Oficina de Áudio –Podcast”, que propõe o ensino da linguagem e da produção em áudio, como forma de estimular os alunos a refletirem sobre temas do seu dia-a-dia, como educação, lazer, emprego, política, arte, cultura, juventude, meio ambiente, esportes e outros assuntos que retratem sua realidade. Podcast é um tipo de programa de áudio semelhante a um blog sonoro ou a um programa de rádio veiculado na web. Os programas podem ser escutados a qualquer hora, em qualquer lugar. “Em um podcast, você pode falar sobre o tema que quiser, da forma que achar mais interessante. Isso pode ser feito por meio de uma novela, uma entrevista, um bate-papo, um documentário, um programa de humor, um noticiário, entre outros formatos”, explica Ivana.

Participaram do projeto duas Escolas Estaduais: a E.E. Prof. Antônio Lago, de Capelinha, e a E.E. Profª Ayna Torres, de Diamantina, cada uma com 20 alunos com idade acima de 15 anos. O trabalho foi realizado em grupo. Os temas, conteúdos e gêneros dos Podcast foram definidos pelas equipes, bem como as funções de cada elemento. Utilizaram a internet para a pesquisa e cada grupo organizou as informações para compor o roteiro adequado ao público ouvinte. Para gravação e edição do áudio, usaram o Programa ‘Audacity’.
Os resultados obtidos demonstraram o envolvimento dos 40 alunos, com enorme interesse e participação em todos os momentos: da inscrição nas oficinas à criação dos Podcast. O uso da criatividade associada à utilização de recursos tecnológicos só vem reforçar a importância da incorporação de novas práticas pedagógicas ao contexto escolar, tornando a aprendizagem muito mais significativa, explica Ivana.

Link para acessar os trabalhos desenvolvidos pelos alunos da Escola de Diamantina:
Funk Cast (pág.3)
Rádio Roça (pág. 3)
Music Cast (pág. 3)
http://www.podcast1.com.br/canal.php?codigo_canal=6265

Link para acessar os trabalhos desenvolvidos pelos alunos da Escola de Capelinha:
Fala Bonito (pág. 3)
De igual para igual (pág. 3)
Que que é isso (pag. 3)
A... Ingênua (pág. 3)
As infinitas representações da arte gótica (pág. 4)
http://www.podcast1.com.br/canal.php?codigo_canal=5050

A conclusão descrita no pôster confirma que o Podcast é uma importante ferramenta pedagógica, um mecanismo de troca de experiências e divulgação de ideias, pela qual os alunos interagem, criando possibilidades de romper os muros da escola, levando à comunidade o pensamento crítico por meio do áudio.

Ivana salienta que o grande interesse do NTE é que agora, os professores deem continuidade à criação de áudios Podcast, uma vez constatado o valor didático do recurso. Segundo ela, a incorporação da tecnologia nas práticas pedagógicas ainda encontra certa resistência, principalmente devido à dificuldade no uso das ferramentas. “Há professores que demonstram insegurança em utilizar o laboratório sem a presença de um suporte. Mas percebo que o gestor é a peça chave para que as novas tecnologias passem a fazer parte da rotina das escolas. Quando o diretor reconhece a importância, sabe que a tecnologia não só chegou para ficar, mas para avançar, ele abre as portas do laboratório sem medo dos alunos estragarem os equipamentos. Ele transmite confiança aos professores e cria alternativas, dentro da própria escola, para que o laboratório funcione. Por isso, o principal foco do nosso trabalho é sensibilizar e estimular o gestor escolar. Quando ele acredita que as tecnologias educacionais fazem a diferença, a coisa acontece”, relata Ivana. (Na foto: Ivana Tameirão e Nilce Margarida dos Reis)

O NTE de Januária, coordenado pela Técnica Pedagógica Lílian Alves dos Santos, apresentou o projeto ‘Tecnologia Educacional no Contexto Escolar’. As ações implementadas foram: reuniões de sensibilização para gestores escolares; laboratórios de Informática como extensão da sala de aula; informática educativa, abordando os novos recursos pedagógicos e metodológicos; informática instrumental; treinamento em sistemas/SEE-MG. O NTE utilizou a metodologia presencial e a distância, auxiliando os professores e especialistas na elaboração e no desenvolvimento de um planejamento interativo e dinâmico para que o cursista possa interagir com os recursos tecnológicos no desenvolvimento de novas habilidades.

O NTE de Uberaba é composto por Maria Isaltina Santana e Marta Correia Pereira. O pôster que elas apresentaram mostrava capacitações em ‘mídias integradas ao currículo’e a organização do simpósio: ‘Tecnologias de Informação e Comunicação’, com o tema ‘Escola: Lugar de Rede Social’. O evento aconteceu nos dias 29 e 30 de setembro e foi realizado em parceria com a Universidade Federal do Triângulo Mineiro, Universidade de Uberaba, Secretaria Municipal de Educação, Senac, NAP e empresas.

Veja a divulgação do Simpósio no CRV:

23/09/11- Simpósio de Tecnologia Informação e Comunicação "Escola: Espaço de Rede Social" - Uberaba/ MG
Promovido pela Superintendência Regional de Ensino de Uberaba, por meio do Núcleo de Tecnologia Educacional (NTE), e parcerias, o encontro acontece nos dias 29 e 30 de setembro, em Uberaba. Veja a programação que conta com a participação de especialistas de destaque, como o Prof. José Armando Valente, da PUC-SP e Unicamp, e Pedro Caldeira, da Universidade de Lisboa.

A equipe do NTE de Uberlândia é composta pelos técnicos Auro Morais, Cristina Macedo e Lílian Medeiros. Eles mostraram o que realizaram no último ano: criaram um blog para o NTE e um site para a SRE-Uberlândia ; realizaram capacitação de professores no curso ‘Proinfo 40 hs’e na criação de blog na escola, além das rotinas de manutenção de computadores.

Compõem a equipe do Núcleo de Tecnologia de Montes Claros, Francismar Pereira Lopes, Maria de Lourdes Matos e Maria Orminda Santos Oliveira, com a coordenação de Wilma Edna Ribeiro. Elas implementaram os projetos Gestão Tecnológica e Mídias no Contexto Escolar; Tecnologias na Educação: ensinando e aprendendo com as TIC e Introdução à Educação Digital. A capacitação dos professores foi realizada por meio de cursos presenciais e a distância. Os resultados obtidos foram muito positivos: a construção de projetos de ensino e de aprendizagem, elaboração de banner, construção de blogs e produção de vídeos.

Francismar explica que os professores da regional são muito interessados, querem buscar novidades, abraçam a causa. Mas ela lamenta que há muitos professores sem disponibilidade de tempo para participar das capacitações. (Foto acima: Francismar e Sérgio Lélis, da SRE)

Em Manhuaçu, trabalham no NTE Allyson Santos e Mariane Lima. Eles realizaram no último ano diversas ações operacionais como: configuração de Internet Velox em todas as escolas participantes do projeto IP-Conect; atualizações dos sistemas Metasys e Linux Educacional; resolução dos problemas encontrados nos computadores das escolas e da SRE; configuração dos laboratórios Proinfo (2010-2011); configuração de Internet Hughes (OI); orientações quanto ao uso adequado dos laboratórios; suporte técnico nos laboratórios de Informática.

Karla Aparecida da Fonseca Isaac e Karina Cláudia Fernandes formam o NTE de Patrocínio (foto acima). Dentre os trabalhos realizados junto aos educadores, constam oficinas de produções virtuais, revista digital e o projeto ‘CRV –Professores em Interação’.

Segundo Karla, as oficinas sobre o CRV - Centro de Referência Virtual do Professor - têm quatro momentos. Primeiramente é feito o cadastro dos professores no ambiente virtual, para acesso sem restrições às paginas. Na aula seguinte, fazem uma navegação no portal, quando o professor conhece toda a estrutura do CRV, as propostas curriculares, os roteiros de atividades, as orientações pedagógicas, a biblioteca virtual, os vídeos, o sistema de troca de recursos (STR) etc. A partir daí, de acordo com o seu planejamento e sua proposta de trabalho, o cursista vai estruturando o recurso educacional inédito que irá elaborar para, posteriormente, postar no Sistema de Trocas do CRV, como atividade final. “Procuro ressaltar que o CRV é um site institucional, da Secretaria de Estado de Educação de MG, contém os materiais de referência, é, portanto, uma política pública para o professor”, explica Karla. Segundo ela, o curso não foi obrigatório e foi surpreendente a procura. O interessante é que as professoras que chegam sem conhecimento, demonstrando dificuldade até para ligar o computador, têm um excelente rendimento e aproveitamento posterior em sala de aula. “Tentamos ensiná-las primeiramente aquilo que elas vão utilizar no dia-a-dia, como inserir imagem, links, e-mail. O resultado já pode ser observado na escola, na mudança de postura do professor. Houve uma quebra de gelo. Tentamos mostrar que se ele der um comando errado no computador não vai estragar a máquina, pois esse é um receio que a gente vê com muita frequência”, conta a funcionária.

A colega Karina complementa que, concomitantemente ao projeto sobre o CRV, elas iniciaram o curso de noções básicas dos aplicativos do BROffice, com suas várias ferramentas que podem ajudar os professores em suas práticas pedagógicas, como apresentação de slides, elaboração de projetos e outros.

Produção de Texto –Livro Virtual –esse foi o tema das capacitações desenvolvidas pelo NTE de Monte Carmelo. Realizaram a capacitação em uma sequência de oficinas, executadas no laboratório de informática das escolas. Ao final, os técnicos consideraram que os professores se sentiram aptos a aplicar em sua prática diária as ferramentas e conteúdos que aprenderam, para a integração da tecnologia em seus conteúdos pedagógicos.

Técnicos da Regional Governador Valadares apresentam suas ações

E não foram poucas as ações da equipe do NTE ‘Com Ação’. Isabela, Magda, Jair, Lílian e Lucília chegaram ao auditório uniformizados. Na camisa, a mensagem escrita sinalizava a filosofia de trabalho: “Somos o que fazemos, mas somos principalmente o que fazemos para mudar o que somos”. (Eduardo Galeano)

Vieram acompanhados da diretora da SRE, Sandra Márcia, entusiasta do trabalho que os técnicos desenvolvem. Isabela explica que o Núcleo estava praticamente desativado, desmotivado, e que em abril deste ano voltou à ativa, e com energia total. Em pouco tempo de trabalho, muitas ações foram implementadas nas 20 escolas estratégicas, que eles escolheram dentre um total de 132 escolas, nos 40 municípios que compõem a SRE-Governador Valadares. As escolas estratégicas foram escolhidas tendo como principal indicativo o resultado do Proalfa.

Isabela Santana explicou que o NTE vem trabalhando bem integrado à equipe pedagógica, conjugando o planejamento pedagógico com as capacitações técnicas. Foram selecionados como público alvo os professores dos ciclos da alfabetização, os ATB (Assistentes Técnicos da Educação Básica), os secretários e servidores municipais e os funcionários de suporte técnico, indicados pelo diretor da escola. Magda Pimentel disse que o objetivo prioritário era capacitá-los para as habilidades básicas.

Em Governador Valadares foram programados três projetos distintos, mas que interagem entre si:

Projeto Suporte –O NTE elaborou a apostila “Pronto Socorro”, que orienta o pessoal das escolas na solução de problemas simples nos equipamentos, como falha na conexão na Internet, cabos desconectados etc.
Utilização das TIC no Ambiente Escolar –Capacitação voltada para os professores e equipe pedagógica.
Introdução à Educação Digital –projeto desenvolvido junto aos ATB/secretários.

Além de materiais didáticos, o NTE elaborou atividades presenciais e a distância para os três grupos que foram capacitados. Todo o material foi organizado em um DVD e distribuído às SREs participantes do encontro.

Uma ideia criativa: a equipe de Governador Valadares criou um selo de qualidade, o ‘NTE Aprova’, para os laboratórios de informática considerados em bom padrão de organização e funcionamento. Os melhores foram fotografados e divulgados no portal da SEE/MG. Mais um estímulo para as escolas.

Conheça o Blog do NTE/SRE- Governador Valadares: http://nte5valadares.blogspot.com/
Site da SRE - Governador Valadares: https://www.educacao.mg.gov.br/webvaladares/

As oficinas
Além de proporcionar ricos momentos de troca de experiências, o ‘Semente III’ofereceu oficinas às equipes dos Núcleos, utilizando recursos tecnológicos de aprendizagem.

Resumo das oficinas oferecidas no encontro (informações da  DTAE):

EDITOR DE HQ (HISTÓRIAS EM QUADRINHOS)
O software HagáQuê é um editor de histórias em quadrinhos com fins pedagógicos é desenvolvido para a plataforma Windows de modo a facilitar o processo de criação de uma história em quadrinhos seja por uma criança ainda inexperiente no uso do computador.

GLOGSTER
O Glogster é uma rede social que permite aos utilizadores a criação de cartazes interativos gratuitos ou glogs. O glog, abreviatura de blog gráfico, é uma imagem multimídia interativa. Parece um pôster, mas os leitores podem interagir com o seu conteúdo e inserir texto, imagens, fotografias, áudio (MP3), vídeos, efeitos especiais e outros elementos para gerar uma ferramenta multimídia online.

PREZZI
O Prezzi é uma ferramenta simples e intuitiva, online e gratuita que permite a criação de apresentações com inserção de textos, vídeos, imagens, elementos gráficos e sons.
É baseada na Web 2.0 e não necessita de qualquer software instalado no computador além do browser da Internet e uma ligação à rede. Depois de concluída, a apresentação pode ser descarregada para o computador e apresentada sem ligação à Internet.

VIDEOCAST
A produção de vídeos com conteúdos pedagógicos já vem sendo utilizado há longa data, possibilitando uma exploração diferente dos temas abordados, bem como uma melhor visualização dos conteúdos trabalhados. O vídeo pode despertar no aluno a curiosidade e o interesse pela investigação, assim como outras competências desde que utilizado de forma adequada e adaptada aos objetivos de aprendizagem.

FOTOGRAFIAS
O curso teve como objetivo incentivar a arte da fotografia como forma de registro e divulgação da cultura das comunidades, buscando capacitar jovens alunos das escolas para produzir e apresentar conteúdos sociais e educativos, contribuindo para um novo olhar sobre as comunidades onde residem e seu lugar no mundo.

CONFIGURAÇÃO DO SERVIDOR DE IMPRESSÃO
A oficina mostrou como usar um computador para gerenciar e compartilhar impressoras, ensinando a configurá-lo como um servidor de impressão. O curso explicou como usar o assistente na configuração do servidor para atender rapidamente os requisitos básicos de um servidor de impressão. Depois de configurar um servidor de impressão básico, você pode executar outras tarefas de configuração, dependendo de como deseja usá-lo.

GOOGLEMAIL
Google Apps Edu - Regras e Compromissos para utilização e a Segurança da Informação em geral. Relato da parceria da Google com a Secretaria de Estado de Educação, das consequentes melhorias e benefícios que os usuários encontram com a nova plataforma de Web mail.

SCRIPTCASE
O ScriptCase é uma plataforma de desenvolvimento de aplicações php. É uma ferramenta que permite o uso de uma interface gráfica acessada diretamente via navegador. Utilizando o ScriptCase, desenvolvedores podem gerar sistemas PHP completos e de forma ágil. O produto cria formulários, consultas e outras aplicações para manipulação de dados em banco de dados.

FÓRUM DE IDEIAS
Fórum de Ideias foi um espaço de articulação das equipes de técnicos de suporte dos NTE para a proposição e discussão de programas e projetos voltados ao atendimento, manutenção de equipamentos, capacitações, criação de recursos, atualização tecnológica e para a troca de conhecimentos e informações entre as equipes.

REDES SOCIAIS
Um ponto em comum dentre os diversos tipos de rede social é o compartilhamento de informações, conhecimentos, interesses e esforços em busca de objetivos comuns. A intensificação da formação das redes sociais, nesse sentido, reflete um processo de fortalecimento da Sociedade Civil, em um contexto de maior participação democrática e mobilização social.

LOUSA DIGITAL
O objetivo dessa demonstração foi apresentar as possibilidades pedagógicas de lousa digitais e discutir sobre seu potencial na aprendizagem escolar.

As oficinas foram ministradas pelas entidades parceiras da DTAE/SEE: NAP (Núcleo Amigo do Professor) e TABA.

Foi positivo o balanço que a diretora da DTAE, Leyde Lelise, fez do Seminário Semente III: “Crescemos muito em relação aos anos anteriores. Hoje, profissionais da educação entendem que os equipamentos tecnológicos disponíveis nas escolas são meios que deverão ser incorporados no processo educacional, visando promover uma aprendizagem significativa, a formação integral e a inserção do aluno no mercado de trabalho. Novos recursos como iPads, iPhones, tablets, lousas eletrônicas estão abrindo possibilidades do uso dessas tecnologias nas escolas. Pensando nisso, oferecemos oficinas que pudessem auxiliá-los nas possibilidades de utilização da lousa e de outros aplicativos que os instrumentassem a capacitar professores para a melhoria de sua prática pedagógica”.

Como disse a Professora Sônia Andère, o encontro dos Núcleos de Tecnologias do Estado agora já faz parte da agenda anual da Subsecretaria de Informações e Tecnologias Educacionais (SI) e os participantes deixam suas sugestões para o próximo encontro. As SemeNTES já estão germinando. Que venham as boas ideias!

Galeria de Fotos

  

Secretaria de Estado de Educação de Minas Gerais
Centro de Referência Virtual do Professor
Texto/fotos: Ana Lúcia Baeta
Outubro/2011.